Hipotireoidismo Causado Por Disfunção Pituitária

Hipotireoidismo causado por disfunção pituitária

O hipotireoidismo causado por disfunção pituitária consiste em uma das causas investigadas pelos endocrinologistas. Para saber como isso ocorre e demais informações sobre a saúde da tireoide, confira nosso artigo.

Hipotireoidismo causado por disfunção pituitária – o que é?

Para entendermos o hipotireoidismo causado por disfunção pituitária, primeiro é necessário conhecermos maiores detalhes da glândula pituitária. Vejamos. Também chamada de hipófise, a glândula pituitária consiste numa glândula localizada na cavidade óssea que fica na base do crânio, estando ligada ao hipotálamo por meio do pedúnculo hipofisário.

Devido à sua importância, a glândula pituitária é classificada como a “glândula mestra do corpo.” Ela recebe esse nome, pois os hormônios produzidos por ela regulam o funcionamento de todas as outras glândulas que produzem hormônios, inclusive a tireoide. Entre os muitos hormônios produzidos pela hipófise, está o TSH (hormônio estimulante da tireoide).

Qual a função do TSH?

Para analisarmos o hipotireoidismo causado por disfunção pituitária, vamos ver a função do TSH. A principal função do hormônio estimulante da tireoide – TSH é estimular a tireoide a secretar um dos mais importantes hormônios tireoidianos, a tiroxina (T4) que, por sua vez, é convertida em triiodotironina (T3), o hormônio ativo da tireoide responsável por estimular o metabolismo.

Como ocorre o hipotireoidismo causado por disfunção pituitária

Depois de vermos o papel que a glândula pituitária exerce no organismo, fica mais fácil compreender porque alterações nela podem acarretar problemas na tireoide. O hipotireoidismo causado por disfunção pituitária é provocado pelo cortisol elevado que, por sua vez, ocorre por quadros de infecção ativa, estresse crônico, desequilíbrios glicêmicos, gravidez, quadros de hipoglicemia ou resistência à insulina.

Cada um desses fatores estressantes prejudicam o funcionamento da glândula pituitária que fica na base do cérebro. Esse desgaste faz que essa glândula não consiga enviar os sinais adequados para liberar a quantidade suficiente de hormônios tireoidianos. Portanto, ainda que a glândula tireoide não apresente irregularidades, quando a glândula pituitária apresenta desequilíbrios, automaticamente há alterações quanto à produção dos hormônios tireoidianos (TSH, T4 e T3).

O que é o cortisol?

Como vimos, o hipotireoidismo causado por disfunção pituitária está atrelado a níveis altos de cortisol. Por isso, vamos entender no que ele consiste e como ele afeta nosso organismo.

O cortisol trata-se de um hormônio que é produzido pelas glândulas suprarrenais (localizadas numa região que fica acima dos rins). O papel desse hormônio é auxiliar o organismo a lidar com o estresse, fortalecer o sistema imunológico, combater inflamações, equilibrar a pressão arterial e manter níveis adequados de açúcar na corrente sanguínea.

Entretanto, quando o índice de cortisol aumenta devido aos desgastes provocados na glândula pituitária, o corpo apresenta os seguintes sintomas:

  • Ganho de peso;
  • Perda de massa muscular;
  • Alterações no ciclo menstrual;
  • Redução do desejo sexual;
  • Aumento da frequência ao urinar;
  • Sede frequente;
  • Problemas de memória;
  • Diminuição dos níveis de testosterona;
  • Dificuldades de crescimento;
  • Aumento do risco de osteoporose.

Como reduzir os níveis de cortisol?

Após saber sobre o hipotireoidismo causado por disfunção pituitária, é necessário saber quais são as principais estratégias para reduzir os níveis de cortisol no organismo, evitando que a glândula sofra desequilíbrios.

Medicamentos

Assim que o médico identifica que o paciente apresenta níveis elevados de cortisol, a primeira etapa do tratamento consiste no uso de medicamentos com o objetivo de inibir esse hormônio e fazer que ele retome os níveis adequados no organismo.

Alimentação adequada

Quem apresenta hipotireoidismo causado por disfunção pituitária precisa ter uma alimentação equilibrada, rica em frutas, legumes, verduras e cereais integrais. De acordo com os especialistas, é necessário priorizar o consumo de alimentos ricos em vitamina C e reduzir drasticamente o consumo de cafeína, presente em bebidas como café, chá mate, chá preto, refrigerantes de cola, energéticos etc.

Prática de atividade física

O bom funcionamento e o equilíbrio da glândula pituitária têm relação direta com a serotonina, um importante neurotransmissor que estimula a sensação de bem-estar físico e mental. Portanto, pessoas com hipotireoidismo causado por disfunção pituitária precisam ter o hábito de se exercitar no mínimo 4 vezes por semana.

Outras formas de combater o hipotireoidismo causado por disfunção pituitária

Aromaterapia

Hipotireoidismo causado por disfunção pituitária

Quem passa por períodos prolongados de estresse deve buscar meio de aliviar os sintomas provocados já que, como vimos, o estresse crônico é uma das causas de disfunções na glândula pituitária. Este é um tratamento 100% natural realizado com óleos essenciais prescritos de acordo com a necessidade de cada paciente. Entre os óleos mais utilizados para combater o estresse estão:

  • Lavanda
  • Camomila
  • Melissa
  • Valeriana
  • Jasmim
  • Rosas
  • Sálvia
  • Gerânio
  • Manjerona
  • Funcho
  • Bergamota
  • Manjericão sagrado
  • Manjericão de folha larga
  • Alecrim
  • Sândalo
  • Vetiver

Meditação

Para superar o hipotireoidismo causado por disfunção pituitária, outro dos tratamentos complementares mais recomendados é o simples hábito de meditar. A meditação proporciona um breve “esvaziamento” da mente, fazendo com que aos poucos, as pessoas consigam lidar melhor com os problemas no dia a dia causadores do estresse.

Fazer terapia

O acompanhamento psicológico é item essencial para tratar de problemas relacionados ao hipotireoidismo causado por disfunção pituitária, inclusive o hipotireoidismo. O motivo é que muitas vezes as doenças que afetam essa glândula possuem sua origem em fatores emocionais, que são trabalhados durante as sessões terapêuticas. Os médicos são unânimes ao recomendar apoio psicológico para quem sofre de hipotireoidismo ou hipertireoidismo.

Reiki

Sessões de reiki – uma terapia oriental – também é uma das recomendações para quem sofre de problemas relacionados às glândulas endócrinas, inclusive a pituitária e a tireoide. O reiki consiste numa simples imposição de mãos com o objetivo de equilibrar os centros energéticos do organismo. Com o passar do tempo, os efeitos do reiki contribuem para a saúde da tireoide.

Para tratar o hipotireoidismo causado por disfunção pituitária é necessário adotar um conjunto de ações para obter os melhores resultados. Por mais que o acompanhamento médico e o uso de remédios sejam necessários, os tratamentos complementares são de imensa ajuda na resolução das causas do problema.

Depois de saber tudo sobre o hipotireoidismo causado por disfunção pituitária,  confira nossos demais conteúdos sobre tireoide e tudo o que contribui para a saúde dessa importante glândula.

Imagens: sincron.com.br / larimaraachen.de