T3 Reverso, RT3 Elevado e Tireoide – Causas, Fisiologia. Engorda?

T3 reverso e RT3 elevado

Para entender o T3 reverso e RT3 elevado é preciso saber o que esses termos significam com relação à saúde da glândula tireoide e consequentemente ao organismo como um todo. Para conferir todos os detalhes sobre esse assunto, veja nosso artigo.

O que é T3 reverso e RT3 elevado?

O primeiro passo para analisar o T3 reverso e RT3 elevado é saber o que essas siglas significam separadamente. Vejamos.

T3 livre

A triiodotironina (T3) livre, hormônio ativo da tireoide, consiste em um dos principais hormônios produzidos por essa glândula que é um dos mais importantes órgãos do sistema endócrino. O nível de produção do hormônio T3 é controlado pela hipófise, uma glândula localizada na região do cérebro e que produz o TSH (hormônio estimulante da tireoide).

A principal função do T3 é controlar como cada célula do nosso organismo gasta energia e esse processo recebe o nome de metabolismo. Dessa forma, para analisar a saúde da tireoide sempre é necessário solicitar o exame de sangue que mede o T3. Além desse, são pedidos também os exames que demonstram os níveis de T4 (outro hormônio produzido pela tireoide) e o TSH.

De maneira geral, o médico solicita o exame de T3 para confirmar (ou descartar) o diagnóstico de:

  • Hipotireoidismo;
  • Hipertireoidismo;
  • Nódulo na tireoide;
  • Paralisia periódica tireotóxica (fraqueza nos músculos provocadas por níveis elevados de hormônios tireoidianos (T3 e T4).

T3 reverso

Seguindo o aprendizado sobre T3 reverso e RT3 elevado, agora vamos ver especificamente o que significa o T3 classificado como reverso. O T3 reverso consiste na forma inativa desse hormônio tireoidiano obtido da conversão de T4 (outro hormônio produzido pela tireoide). O exame para análise de T3 reverso não costuma ser tão solicitado pelos médicos, a não ser nos casos de pacientes que apresentam doenças graves na tireoide.

Em outras palavras, o T3 reverso age bloqueando o T3 livre, fazendo que o funcionamento da tireoide passe a apresentar problemas. Dessa forma, ainda que os exames de sangue demonstrem que o corpo possui boas dosagens de T3 livre, nem sempre esse hormônio consegue desempenhar suas funções devido à obstrução causada pelo T3 reverso.

RT3

O T3 reverso e RT3 elevado estão relacionados. Para entender como isso funciona, vamos ver no que consiste o RT3. O RT3 é feito a partir da conversão do hormônio T4, sendo que a produção de RT3 é normal em indivíduos com a saúde em dia. Nas situações em que o corpo necessita conservar energia para atender a outros problemas, ocorre o aumento do RT3, fazendo que o nível de T3 diminua. Por isso, muitas vezes é necessário realizar o exame de RT3 para analisar o T3 livre e o T3 reverso.

Quais são as causas do T3 reverso e RT3 elevado?

São muitas as causas do T3 reverso e RT3 elevado, fazendo que o organismo comece a apresentar os sintomas do hipotireoidismo. Vejamos quais são as principais causas:

Estresse físico, emocional ou biológico

T3 reverso e RT3 elevado

Episódios de estresse crônico, seja ele físico, emocional ou biológico provocam oscilações nos níveis de hormônio cortisol no organismo. Essas alterações constantes estão entre as principais causas de problemas que afetam a produção dos hormônios da tireoide.

Existência de doenças crônicas

A ocorrência de doenças crônicas, inclusive aquelas que afetam o sistema imunológico, está entre as principais causas do T3 reverso e RT3 elevado. É exatamente por esse motivo que todas as pessoas que sofrem dessas doenças devem fazer exames da tireoide com regularidade.

Existência de doenças temporárias

Mesmo nos casos de doenças temporárias como gripes, dores de garganta, pneumonia etc. é possível que elas provoquem alterações no T3 reverso e RT3 elevado, o que não deve ser confundido com problemas na tireoide.

Recuperação pós-cirúrgica ou pós-lesões

Pessoas que estão em fase de recuperação de procedimentos cirúrgicos, lesões ou ferimentos também podem apresentar níveis alterados de T3 reverso e RT3 elevado.

Diabetes

Pacientes que sofrem de diabetes, por uma série de fatores, podem ter os exames de T3 reverso e RT3 elevado constantemente, o que requer maior atenção e acompanhamento da saúde da tireoide.

Processo de envelhecimento

Uma das principais causas de alterações dos níveis hormonais e desempenho da tireoide é o processo natural do envelhecimento. Exatamente por isso, pessoas a partir dos 40 anos devem estar ainda mais atentas à saúde da tireoide, fazendo exames com a frequência mínima de 1 ano para avaliar como está o funcionamento da glândula.

Uso de determinados medicamentos

Medicamentos com efeito de betabloqueadores e amiodarona geralmente provocam mudanças nos índices de T3 reverso e RT3 elevado. Isso significa que pacientes que fazem uso desses medicamentos também devem ter um acompanhamento mais frequente da tireoide.

Tratamentos inadequados para tireoide

Quando o tratamento de problemas na tireoide não é feito de maneira adequada, é comum que ocorram alterações nos níveis de T3 reverso e RT3 elevado. Nesses casos, é preciso fazer readequações no tratamento.

Baixo nível de ferro no organismo

Embora essa causa não seja tão comum, baixos níveis de ferro no organismo além de causarem quadros anêmicos podem apresentar mudanças nos valores de T3 reverso e RT3 elevado. Nesses casos, além de aumentar o consumo de alimentos ricos em ferro, é preciso fazer uso de suplementos minerais e vitamínicos.

Como tratar T3 reverso e RT3 elevado?

O tratamento de T3 reverso e RT3 elevado consiste basicamente no uso de medicamentos capazes de equilibrar a produção e direcionamento dos hormônios. Também é comum que seja necessário ingerir suplementos para corrigir deficiências de determinadas substâncias que prejudicam a produção dos hormônios da tireoide.

Para acompanhar o tratamento, é preciso que sejam realizados exames frequentes e análise dos sintomas. Com base nos resultados, o endocrinologista irá readequando as doses ou tipos de medicamentos e recomendando (ou reduzindo) uso de suplementos vitamínicos e minerais.

Agora que você já viu essas informações sobre T3 reverso e RT3 elevado, confira esse nosso conteúdo sobre hipotireoidismo para saber com detalhes os sintomas, causas e tratamento dessa doença que afeta a tireoide.

Medicina ortomolecular e tratamentos alternativos

Algumas pessoas buscam a medicina ortomolecular para tratar problemas na tireoide. A medicina ortomolecular pode ajudar a evitar o surgimento de doenças próprias. Independente da busca de métodos alternativos, não deixe de seguir o acompanhamento médico tradicional, assim como o consumo de remédios indicados pelos médicos.